Apresentamo-lhes a nossa Familia

A narração da nossa história de família começa da mesma maneira que a de qualquer outra família que tem a honra de ser: começando pelo pai e pelos acontecimentos que, em determinado momento, e não por acaso, deram origem ao núcleo familiar.

Iniciamos então assim, apresentando a figura de São Francisco de Paula, nosso Pai e Fundador. Deste modo pensamos cumprir um dever de justiça. Mas, não queremos esconder, que ao mesmo tempo sentimos uma grande satisfação. Porque, é claro, para nós as filhas, é muito gratificante entreter-nos em falar do nosso Pai, pelo qual nutrimos um amor profundo.

A nossa família si constitui em torno a um grande fundador, um homem verdadeiramente repleto do Espirito e profundamente apaixonado por Cristo, especialmente no mistério do seu aniquilamento redentor, um homem que conseguiu alcançar a liberdade pessoal, e partindo dessa, se doou totalmente ao serviço de Deus e dos irmãos numa síntese harmónica onde cada valor ocupa o seu lugar  justo e todos confluem na caridade, carisma exímio, vértice supremo onde se tocam a esfera do divino e do humano e se faz possível a comunhão no Espírito Santo.

Sobre o nosso Pai, são Francesco de Paula, teriamos muita coisa que dizer. Provalvelmente muitos de vocês já conhecem bem e a história da sua vida. Seria pois, fora de lugar, fazer uma longa biografia; simplesmente acenaremos algum dado nas seguintes páginas, para concentrar-nos sobre o que queremos realçar: a  vitalidade e o dinamismo espiritual de um homem que conseguiu arrastar, naquele tempo e através dos séculos, propriamente porque propõe  uma escolha de vida radical.

O Carisma de Francisco de Paula é um carisma jovem, sempre jovem, porque consegui integrar na própria especificidade as características conaturais à juventude de todos os tempos. De fato a essencialidade dos conteúdos unida à simplicidade das formas, a sua radicalidade e centralidade evangélica, o seu apaixonado cristocentrismo, a sua proposta de uma asceses comprometida em todas as dimensões da pessoa, a renuncia do supérfluo, das comodidades, das facilidades, a generosa abertura ao outro, o caminhar junto ao irmão na compreensão mutua e no encorajamento para seguir o ideal abraçado, são em realidade as expectativas presente no coração daquele que acredita e que leva em serio a próprio fé; mas que para os jovens são também uma profunda exigência, que brota do desejo essencial de endereçar de modo autentico e profundamente humano a própria vida.

Francisco de Paula conseguiu. Fez síntese completa entre os valores permanentes do evangelho, e as expectativas, mais profundas do homem do todo tempo, e as viveu com todo o ardor, entusiasmo, autenticidade e radicalidade da idade juvenil, com a paixão da sua gente Calabresa e com a brama de todo autêntico cristão que, ao largo dos séculos, tenha aspirado a encarnar em si mesmo a Palavra e o exemplo do Nosso Senhor.

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *