Se chamam “Florilégios” a coleção de episódios, particularmente edificantes, escolhidos dentre as histórias sobre a vida dos santos. Não sempre, estas narrações, se referem a fatos históricos acontecidos, as vezes são fruto da fantasia e da piedade popular que quer, através deles, sublinhar uma particular virtude ou uma peculiar característica do santo venerado.

A gente, invés, decidimos de contar, nos “Florilégios” onde a protagonista é a nossa irmã a venerável Filomena Ferrer, tão somente os episódios históricos, que  recolhemos da biografia, escrita pelo Pe.  Alfredo Bellantonio, postulador da sua Causa de Beatificação, da biografia do seu padre confessor, Narciso Dalmau e dos Escritos autobiográficos redigidos pela irmã Filomena em obediência ao comando recebido do Pe. Dalmau.

Desejamos que estas narrações façam nascer em vocês, não somente o desejo de conhecer sempre melhor a figura da irmã Filomena, mas também, uma audaz aspiração em empreender um caminho de santidade. Porque, se é verdade que a vida da nossa irmã está repleta de graças particulares e de dons inusitados, e também verdade que a sua santidade não está vinculada a eles, mas à sua obediente resposta à vontade de Deus, ao seu amor abnegado ao Sagrado Coração de Jesus e ao seu esforço de perfeição com a única intenção de agradar a Deus e à Santíssima Virgem Maria, tudo coisas que podemos e devemos imitar: Lendo estes Florilégios lembrem-se que a santidade não é um privilégio mas é um dever!!! E deixem-se inspirar por esta jovem Mínima que queria ser santa: Custe o que custar….!

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *