* Beato Nicola Barré

NOTAS BIOGRÁFICAS

*  *  *

Nicola Barré nasceu em Amiens (França), o dia 31 de outubro de 1621.  De uma família rica, onde recebeu uma educação cristã exemplar. Aos 19 anos entra nos Mínimos da sua cidade e no ano 1642 professa a Regra da Ordem; depois de quatro anos é ordenado sacerdote. Seus superiores, tendo notado em Nicola grandes capacidades intelectuais, decidiram que ficasse com eles na capital, no convento de Place Royal. Tendo somente 23 anos recebeu o encargo de professor de Filosofia, e depois de Teologia. Mas o convento de Place Royal tornou-se um ponto de encontro para doutos e cortesãos e de mínimo restou muito pouco: Nicola sofreu uma tal contradição que entrou numa profunda crise. Esta situação interior, a intensiva atividade e o ardor ascético afeta a sua saúde levando-lhe a cair na noite do espírito na que permanece por muitos anos. Foi então mandado a Amiens, onde a vida era mais simples, mais coerente com o que haviam professado, ali lhe retorna novamente paz.

No ano 1659, foi enviado a pregoar uma missão popular em Rouen, onde o encontro com a miséria material, moral, cultural do povo, especialmente das crianças, o abala. No ano 1662, em Soteville, anima várias jovens a pôr-se a disposição da juventude e da infância abandoada. Algumas delas perseveram neste empenho por vários anos, assim que Pe. Barré lhes propõe de viver juntas e formar uma comunidade laica, sem votos religiosos: proposta que foi aceita.

As professoras da caridade se difundem e de elas nascem as irmãs do Menino Jesus; e as irmãs da Providência. Até o momento da sua morte, dia 31de maio 1686, Pe. Barré leva adiante o Instituto das Escolas caritativas, e a sua função de iluminado diretor das almas.

A experiencia interior de Pe. Barré é de um  alto nível extraordinário; da noite do espirito vivida por ele brotou uma espiritualidade do abandono que se pode nos seus escritos encontrar um testemunho perfeito.

No ano 1988 Paulo VI o proclama venerável. No dia 17 de março 1999, depois do reconhecimento de um milagre atribuído à sua intercessão, foi beatificado o Mínimo francês

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *